O mais próximo que já chegamos do “ser humano alado”!

A esquerda, Zeuner Fraissat. A direita, Ricardo Gomes Barbosa, ambos alunos de 1995 voando ativamente até hoje.

A esquerda, Zeuner Fraissat. A direita, Ricardo Gomes Barbosa, ambos alunos de 1995 voando ativamente até hoje.

O parapente (ou paraglider, é a mesma coisa) é o jeito mais simples e fascinante de voar. O equipamento completo pesa de 8 a 18 Kg, cabe em uma mochila e pode ser preparado para decolagem e guardado após o pouso pelo piloto – ou pilota – sozinho e em poucos minutos.

A direita, Sonia Emy Sato, aluna de 1998, voando ativamente até hoje. Ao centro, Sileine Rodrigues, aluna atualmente (2016). A direita, passageira de voo duplo.

À esquerda, Sonia Emy Sato, aluna de 1998, voando ativamente até hoje. Ao centro, Sileine Rodrigues, aluna atualmente (2016). À direita, passageira de voo duplo.

Ogier Santana, aluno de 2012, voando até hoje.

Ogier Santana, aluno de 2012, voando até hoje.

Mesmo com toda essa simplicidade e leveza, os voos podem ser tão longos e tão altos quanto os de asa-delta, atingindo milhares de metros acima da decolagem e dezenas, até mesmo centenas de quilômetros de distância!

Voos de praia são deliciosos, porém no interior geralmente se voa mais alto e mais longe.

Voos de praia são deliciosos, porém no interior geralmente se voa mais alto e mais longe.

A decolagem é feita com o equipamento já aberto e não envolve saltos, a asa é empinada ao vento e voa para cima, desde que haja vento adequado. O parapente é pilotado pelos batoques, um em cada mão para virar a direita e esquerda, além de usar o jogo de corpo como numa moto, proporcionando a sensação indescritível de ser humano alado!

Pode-se voar durante horas – dependo das condições meteorológicas, claro – utililizando as correntes de ar ascendentes, como se estivéssemos surfando ondas no ar. Quanto à segurança, trata-se de um esporte de risco, mas é possível voar correndo menos perigo do que viajando de carro. Isso depende de uma boa sequência pedagógica com instrutores realmente experientes e comprometidos com o ensino de performance aliada à segurança.

Venha conhecer a Wind Company, desde 1992 formando alguns dos melhores pilotos do Brasil! Entre em contato.